Perfil Perfil

PSD

Montenegro avança sexta-feira com declaração no Centro Cultural de Belém

<span class="creditofoto">Foto José Carlos Carvalho</span>

Foto José Carlos Carvalho

Esta sexta-feira, Luís Montenegro vai desafiar diretamente Rui Rio para que convoque de imediato eleições diretas no PSD

Texto Filipe Santos Coata

Luís Montenegro fará esta sexta-feira uma declaração no CCB, anunciando que está disponível para ser líder do PSD e desafiando Rui Rio para que marque de imediato eleições diretas no PSD. A declaração ao país está marcada para as 16h.

Conforme o Expresso adiantou, a decisão de Montenegro está tomada, depois de muitas pressões das bases e de dirigentes locais do partido para uma mudança na direção do PSD. Após um processo de reflexão, nos últimos dias, Montenegro vai disponibilizar-se para protagonizar uma alternativa.

A escolha do Centro Cultural de Belém não é um acaso: dá solenidade ao momento, falando para o país, e é um local ligado à memória de Cavaco Silva, que o mandou construir e celebrou aí algumas vitórias.

Fazendo um balanço negativo do desempenho de Rui Rio desde que bateu Santana Lopes, há um ano, Montenegro irá defender um caminho diferente, desafiando o atual líder a aceitar ir a votos no mais breve espaço de tempo, para poupar o PSD a uma disputa prolongada que se arraste até ao início do ciclo eleitoral.

Se Rio recusar a proposta de Montenegro, um conjunto de líderes distritais já recolheu assinaturas suficientes para convocar um Conselho Nacional extraordinário para censurar a atual direção e abrir caminho para diretas e um congresso <span class="creditofoto">Foto José Carlos Carvalho</span>

Se Rio recusar a proposta de Montenegro, um conjunto de líderes distritais já recolheu assinaturas suficientes para convocar um Conselho Nacional extraordinário para censurar a atual direção e abrir caminho para diretas e um congresso Foto José Carlos Carvalho

Se Rio aceitar o desafio, os apoiantes de Montenegro acreditam que o processo estará concluído antes de abril, mês em que tem de ser entregue a lista de candidatos às eleições europeias.

Se Rio recusar, um conjunto de líderes distritais já recolheu assinaturas suficientes para convocar um Conselho Nacional extraordinário para censurar a atual direção e abrir caminho para diretas e um congresso.

Com a declaração marcada para amanhã à tarde, durante a manhã Montenegro já não participará na convenção do Movimento Europa e Liberdade, onde deveria participar num painel sobre a situação na Europa e no Mundo.