Perfil Perfil

Reabilitação

Quer um empréstimo para recuperar edifícios antigos? “A oportunidade é…agora”

Candidaturas já ultrapassam a dotação disponível Foto António Pedro Ferreira

Candidaturas já ultrapassam a dotação disponível Foto António Pedro Ferreira

Juros mais baixos dos empréstimos disponibilizados pelo Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas convenceram centenas de promotores a investir na reabilitação de edifícios. A corrida é tanta que convém despachar-se a apresentar a sua candidatura

Texto Joana Nunes Mateus

Quem estiver interessado em financiar a reabilitação do seu edifício, com empréstimos abaixo do custo de mercado, convém ir rapidamente ao banco formalizar a sua candidatura ao Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas (IFRRU2020).

“A oportunidade é…agora! Agora é o momento para apresentarem as candidaturas”, alerta ao Expresso Abel Mascarenhas, o presidente da comissão diretiva deste que é o maior programa de incentivo à reabilitação do país, não só de habitações mas de todo o tipo de edifícios, sejam eles públicos ou privados.

Esta “pressa” deve-se ao facto de, em poucos meses, as intenções de investimento já terem ultrapassado a dotação que o IFRRU2020 pode emprestar.

Ao que o Expresso apurou, 2000 milhões de euros é quanto valem os projetos de investimento dos promotores que, por todo o país, já estão em conversações com os bancos, com vista à formalização da sua candidatura ao IFRRU2020. Um valor que supera a dotação de 1400 milhões de euros com que este programa abriu, no final de outubro de 2017, para financiar projetos de reabilitação urbana e eficiência energética nos próximos anos. “O IFRRU2020 está a superar as expectativas e todos os dias o número de operações cresce”, diz Abel Mascarenhas.

Assinados estão, para já, 18 contratos com um valor de investimento de 91 milhões de euros, a que acrescem 103 candidaturas formalizadas no valor de 312 milhões. “Além disso, temos este ‘pipeline’ com 682 intenções de investimento de todas as regiões do país. São quase 2000 milhões de euros provenientes de 133 municípios, o que mostra bem a abrangência territorial dos potenciais investimentos”, diz o presidente do IFRRU2020.

Para Abel Mascarenhas, nem vale a pena perder tempo a procurar melhores empréstimos noutro lado: “O IFRRU2020 é, sem dúvida, o melhor programa de financiamento à reabilitação urbana que existe no mercado, pois é aquele que tem melhores condições. O custo de financiamento é cerca de metade. As maturidades são mais longas – até 20 anos. O período de carência é mais alargado – até quatro anos. E pode financiar até 100% do investimento”, diz o gestor desta linha de crédito já disponível aos balcões do Santander Totta, do BPI e do Millennium BCP.

Se o IFRRU2020 consegue disponibilizar empréstimos em condições mais favoráveis às praticados pelo mercado é porque juntou os fundos da banca privada aos fundos comunitários do Portugal 2020, do Banco Europeu de Investimento (BEI) e do Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa (CEB) num inovador instrumento financeiro de incentivo à reabilitação.

As vantagens deste instrumento financeiro, bem como o interesse que já está a despertar por todo o país, serão desenvolvidos na edição deste sábado do Expresso.